O Gordo da Semana (pessoas inspiradoras)

Hoje venho falar-vos de uma pessoa que se tornou numa inspiração pessoal.
Ao longo das nossas vidas vamos assistindo a grandes feitos cometidos por ilustres celebridades que, de uma forma ou de outra, nos inspiram. A personalidade que vos trago hoje não foge à regra, ou melhor, até foge.
Esta pessoa não precisa de atenções, de repórteres, de aparecer em capas de jornais ou revistas. Ele limita-se a mudar a vida das pessoas de uma forma absolutamente inspiradora e sem qualquer necessidade de fama ou compensações.

O seu nome até é um pouco complicado de pronunciar, Dobri Dobrev. De origem Búlgara, nascido a 20 de julho de 1914, encontra-se já no auge dos seus 101 anos (mesmo com esta barba e cabelo não parece de todo, tem uma óptima pele e poucas rugas).
A sua infância curiosamente foi igual à de muitos outros. Desde cedo aprendeu a superar os obstaculos que lhe iam sendo colocados. Superou uma fase bastante conturbada, perdeu o pai ainda criança, foi um ex-cambatente ferido na 2 Guerra Mundial e a sua maior perda foi a de 2 dos seus 4 filhos.

Todos estes factores podiam ter dado origem a um homem frio, sem objectivos de vida, profundamente deprimido, com mazelas de Guerra irreversíveis. Mas a verdade é que este homem nunca desistiu da vida, nunca desistiu do amor e da felicidade. 
Após um momento de introspecção, Dobrev decidiu separar-se dos aspectos materiais da sua vida e focou-se numa vida dedicada ao mundo espiritual. Na mudança no novo milénio, decidiu abdicar de todos os seus bens materiais (incluindo as suas poupanças) e doou-os à Igreja Ortodoxa. 
A partir desse momento, decidiu que iria dedicar o resto da sua vida a mendigar, não para si, mas para os que mais precisam. Até aos dias de hoje, já se estima que este senhor tenha conseguido acumular, apenas com esmolas, cerca de 40 mil Euros. É obra!

E andamos nós os Tugas a queixar-nos, ano após ano, que a vida está difícil e o dinheiro não dá para tudo. Sim é verdade que a vida não tem estado fácil, muitos de nós sobrevivem com muito pouco, mas também esses são aqueles que raramente ou nunca se expõe. Falem com as/os vossos avós e perguntem-lhe se a vida era mais fácil na altura deles ou se agora é pior. Tenho a certeza que a resposta vos vai surpreender.

E para aqueles que constantemente surgem nas noticias fazendo queixas e declarações sem sentido, deixo apenas umas dicas (atenção que a carapuça é apenas para que alguns a coloquem): 
Pare de comprar aqueles telemóveis topo de gama e última geração;
Pare de comprar a roupinha da marca e as Sapatilhas da moda só porque os seus amigos também o fazem;
Pare de comprar TV´s LCD e LED e consolas de videojogos;
Pare de ir colocar as inacreditáveis unhas de gel e ir ao cabeleireiro só porque não quer lavar o cabelo em casa.
E, mais importante do que todos estes pontos já indicados. Se não vai ser capaz de cumprir aquilo que lhe sugiro, então pare de ser lamechas no momento que está a ser entrevistada, ao mesmo tempo que mostra o seu telemóvel novo, ou as suas unhas acabadas de arranjar...Já parou para pensar que talvez fique mal e dá um bocadinho nas vistas estar a mostrar um ar de indignação e a afirmar constantemente que não tem dinheiro para comer e para dar de comer aos seus filhos, mas aparece com o dito telemóvel na mão, mão essa com umas belas unhas de gel..vá diga lá se não é verdade, ou se estou apenas a alucinar e a ser um pouco exagerado.

Se quer realmente fazer alguma coisa inteligente, útil e digna de ser contada, tente seguir-se pelo exemplo deste homem. E acredite que não é preciso ir muito longe para fazer a diferença, às vezes tem pessoas bem mais próximas de si a precisarem da sua ajuda imediata.

Para terminar, uma vez que o discurso já vai longo e muitos de vocês já pensam em não ler mais (especialmente aqueles que se sentiram ofendidos com as minhas sugestões), devo apenas realçar o motivo pelo qual não quis colocar aqui uma outra celebridade qualquer.
O factor é muito simples, as celebridades geralmente fazem donativos astronómicos, muitas dessas vezes dando apenas a cara por uma campanha onde a Marca que o representa decide "doar" algum dinheiro a quem mais precisa. Este senhor apenas se dedica a dar tudo aquilo que tem, mantendo-se incógnito o mais que pode, não é representado por grandes marcas mundiais como podem ver nas suas roupas e calçado que utiliza (sim é tudo personalizado) durante as longas caminhadas que faz (cerca de 25 km diários - é um verdadeiro atleta). 


Espero que a partilha destas histórias inspirem também muitos de vós, não só a ajudarem os outros, mas sobretudo a ajudarem-se a vós mesmos.

Ficarei a aguardar pelo vosso feedback acerca deste homem que vos apresentei e fiquem também na liberdade de me sugerirem quais foram para vocês a figura que mais vos inspirou.

Abraço,

O Gordo.

O Gordo tem nome

1 comentário:

  1. Sem dúvida que este senhor é uma inspiração e das grandes!

    Bjxxx

    ResponderEliminar

Instagram