Ser pai de uma menina


Ainda não sou pai, mas o relógio biológico está prontinho para que esse dia chegue. Isto de ter tanto sobrinho só podia criar esta necessidade de ter uma "pecinha", fruto do nosso amor e que vai ter um bocadinho de cada um de nós.

Ser pai não deve ser tarefa fácil, especialmente quando se trata de ser pai de uma menina. As preocupações são redobradas e o stress é potenciado ao extremo. O instinto protector deve ficar nos píncaros e começamos logo a imaginar como será o momento em que elas largam a nossa asa e pensam em sair do nosso ninho. O que me resta é aproveitar ao máximo o tempo que tiver com ela e ser o melhor pai possível.

O que vos trago hoje, é a personificação de como eu certamente serei enquanto pai de uma menina:

Histórias para dormir

 

Vamos dançar (mesmo sendo pés de chumbo máximo)


Tempo para a manicure (quanto à cor ainda vamos discutir isso)


Arranjar o cabelo com o máximo de cuidado possível (trabalho para mais de 1 hora)


Voluntário ideal para uma extreme makeover


Equipa na cozinha (talvez um pouco mais desarrumados)

 


Reparações na casa (segurança em primeiro lugar)

 

 

Festa de aniversário


Vamos ser atletas (o desporto tem de fazer parte sem dúvida)


Peeling natural (porque ela sabe que a minha petose podia ser amenizada)


O palhaço de serviço (típico pai capaz de tudo para arrancar um sorriso rasgado)

 

Idas à praia (porque vamos sempre tentar ver o pôr do sol juntos)





Um abraço,

O Gordo.

O Gordo tem nome

1 comentário:

  1. Ser pai de uma menina é a melhor sensação do mundo!

    ResponderEliminar

Instagram